Vivemos em um mundo visual e estamos nos tornando mais fluente na linguagem das imagens.  Com uma avalanche de imagens que chegam em nossos olhos todos os dias através de telas e sim, também imagens impressas, vem uma pergunta na cabeça de todos: como conseguir se destacar?

O espectador se tornou mais inteligente sobre as tendências de design mais atuais, ele também é mais sensível a estilos e manipulações digitais, e ainda mais sintonizado com quem cria imagem, com quem pega imagens e com quem finge fazer imagens.  Conteúdo poderoso e único são soberanos e aqueles que conseguem os incorporar em seus projetos e histórias estão mais pré-dispostos a ver uma alta participação de seu público-alvo.

Aqui na equipe de Pesquisa Criativa da Getty Images, nosso trabalho é descobrir quais imagens ressonam melhor com o público e porquê, e então trabalhar com nossos contribuidores talentosos e com nosso time global de diretores de arte e editores para continuar a criar os visuais de amanhã.

Então, quais imagens estão repletas de conteúdo influente?  Descobrimos que as imagens que ressonam mais são aquelas que usam os quatro “I”s:

 Imperfeição

A era de modelos excessivamente retocadas acabou.  Com a proliferação das redes sociais e celulares com câmeras em praticamente todos os bolsos, nos acostumamos a ver uma grande variedade de estéticas e outras opções aparecerem em paisagens visuais.  Afinal de contas, os seres-humanos existem em todas as formas e todos os tamanhos e aberrações da vida real são mais abertamente aceitadas.  Pessoas de verdade com corpos de verdade estão cada vez mais populares, tanto quanto imagens que são um pouco desfocadas, excesso de luz, falhas e outros “erros”.

Na Getty Images, percebemos que esta tendência está terminando com o tipo de imagem que vendemos nos últimos sete anos. Uma comparação entre nosso bebê mais popular de 2007 e o de 2015 mostra que o último é muito mais verdadeiro. Não é o momento perfeito, mas é um momento real.

Ao usar imagens como estas em seus projetos você coloca um toque de autenticidade, confiança e essência em sua mensagem.  E isto celebra como a vida realmente é mesmo com um esplendor de loucuras.

 

Inclusão

De modo semelhante, mostrar as pessoas em uma variedade de contextos e experiências não somente uma opção, se tornou indispensável.  Visibilidade e representação balanceadas são prioridades hoje em dia, logo campanhas devem continuar a ser o mais diversificadas o possível.  Notamos um grande aumento na demanda de imagens de pessoas não caucasianas, pessoas com habilidades diversas e pessoas das comunidades LGBT, e prevemos que isto irá aumentar.  Na gettyimages.com, pesquisas por imagens de transexuais aumentaram em cinco vezes nos últimos cinco anos, e marcas como Google, H&M, e Make Up For Ever usam modelos transexuais em suas campanhas.  O programa Sesame Street acabou de apresentar a Julia, a primeira personagem com autismo e aTarget protagonizou uma menina portadora de necessidade especial vestida como a princesa da Disney Elsa em seu anúncio de Halloween.  A campanha “MACnificent Me” da MAC protagoniza pessoas de todos os sexos, formas e etnias usando cosméticos para abraçar a beleza individual de cada pessoa.

Inclusão não é só a coisa certa a se fazer, mas é o que o mercado está pedindo para ver.  E existem tantas maneiras de ser inclusivo quanto existem seres-humanos no mundo.  A principal questão é aceitar as diferenças enquanto se destaca a humanidade que conecta a todos nós.  Isto significa utilizar imagens que são contemporâneas, respeitosas e que permitem que a luz que existe dentro de cada pessoa brilhe.

Imersão

É muito provável que você esteja lendo esta matéria através de uma tela.  Na realidade, é muito provável que a maioria das coisas que você vê hoje em dia são através de uma tela.  Você deve ter notado que as imagens que vê nessas telas estão se tornando a cada ano que passa mais detalhadas, vívidas e influentes.  Isto é porque quanto mais conectados estivermos, mais os designers tentam engajar nossos sentidos, e nos fazer esquecer que a maioria do que vemos do mundo é através de janelas digitais remotas.

Existem também câmeras mais sofisticadas do que nunca, e que capturam imagens que proporcionam pontos de vista extremos e que são capazes de tocar sentimentos profundamente.  Isto significa que agora podemos criar imagens que o público consiga experienciar a cena em primeira mão. Companhias desde a Go-Pro até a Apple ou mesmo Lily estão ampliando os limites da fotografia: com suas câmeras de vídeo, iPhones e drones permitindo novos acessos e novos ângulos para serem vistos como nunca foram antes (e suas campanhas atuais naturalmente mostram estas imagens fantásticas).

Isto está acontecendo em todas as escalas.  Estamos observando um aumento em luxúria, imagens macro de comidas, animais, natureza e objetos que nos faz sentir como se pudéssemos alcançar e tocar o aveludado de um pêssego ou sentir o cheiro da fumaça de um incenso.  Ao mesmo tempo, também vemos imagens que utilizam composições extralargas que capturam a grandeza e magnificência do mundo em nossa volta.

Em ambos os casos, os visuais são imersivos e nos faz sentir como se fizessemos parte deles de uma maneira extremamente eficaz, pois eles nos acordam, nos impressionam e nos faz lembrar que somos criaturas táteis e sensoriais.

 

Imaginação

A prevalência de imagens é empolgante, mas também cria obstáculos.  Com tantas marcas aproveitando-se de conteúdo gerado por usuários, uma sensibilidade a “vida real” se tornou muito popular agora, elas então correm o risco de ter suas campanhas muito parecidas umas com as outras.  É aí que se inicia o poder de retratação.  Como você pode ter como tema algo tão cotidiano e que já foi mostrado tantas vezes como uma reunião de trabalho e tornar isto como algo novo?  Como você pode atualizar conceitos eternos como “exploração” e “ïndividualidade” e diferenciar seu projeto de outros projetos?

Estas são questões que nos perguntamos todos os dias na Getty Images, porque temos estes mesmos obstáculos também.  E nós descobrimos que ultrapassar os limites da imaginação, e nos permitir a fazer experimentos e poder brincar o máximo possível, constantemente nos tornamos capazes de ressuscitar ideias clichés, e lhes dar uma nova vida.

Fazemos isto ao trabalhar com os fotógrafos e videomakers mais inovadores do planeta e encorajamos que seus estilos e perspectivas únicas se sobressaltem durante seus ensaios fotográficos.  Também procuramos por inspiração em todos os lugares, não só dentro de nosso setor, e prestamos muita atenção nos últimos desenvolvimentos das belas-artes, cinema, ciência e tecnologia, para conseguirmos entender como podemos aplicar técnicas florescentes e criativas em nossas criações.  Finalmente, tentamos constantemente nos surpreender ao olhar o mundo a nosso redor através de lentes fascinantes e através de curiosidade sem limite.

É um grande prazer criar imagens, seja a partir de novas ideias, ou a através da transformação de ideias eternas. Quando imaginação é infusa em imagem, os resultados são eficazes e contagiosos.

Encontre imagens que contam sua própria história visual na gettyimages.com