Nossa noção do que é ser uma pessoa está se expandindo, enquanto usufruímos do poder da tecnologia em todas as áreas de nossas vidas. Os parâmetros entre homens e máquinas estão começando a se tornar distorcidos, e como resultado estão se tornando fascinantes.

A tecnologia está mudando a maneira pela qual nós vivemos nossas vidas, compartilhamos nossas experiências, fazemos arte e experienciamos as coisas ao nosso redor. Ela está também desafiando nossa ideia do que significa ser humano pois ela melhora nossos corpos, expande nossa capacidade mental de memorizar e sermos criativos, além de nos fornecer uma conexão total uns com os outros.

Entre os próximos cinco anos, mais de 75% da população do mundo irá possuir e usar smartphones, com Internet 5G em desenvolvimento para uso comercial que será lançada aproximadamente na mesma época. Abrangendo gerações e grupos socioeconômicos, o acesso ilimitado a informações e conectividade ilimitada será uma realidade acessível. Estamos também testemunhando um desenvolvimento impressionantemente rápido em robóticas, tecnologia para vestir e designs de aplicativos, muitos que ainda melhoram nossas vidas e nos permitem aprender mais sobre nós mesmos, tanto como indivíduos quanto como grupos.

GettyImages-580741603

Muitas destas mudanças estão sendo implantadas entre o setor de beleza corporal. Hoje em dia, somos mais capazes de monitorar com precisão nossa fisiologia e temos uma abordagem mais proativa para os nossos planos de bem-estar. Aplicativos de saúde como Apple HealthKit, Nike+ Training Club e Strava, e tecnologias para vestir como Apple Watch e Fitbit, produzem dados que podem ser exibidos em infográficos coloridos que mostram resultados em smartphones ou computadores, nos permitindo construir imagens para ideias que eram antes abstratas ou ainda construir imagens para funções microscópicas, estabelecendo metas baseadas nestas informações.

Enquanto a tecnologia transforma serviços de saúde, ela também elimina a ansiedade existente em autodiagnostico. Poder entrar em contato com um médico através de uma ligação digital cara a cara, ao invés de procurar por seus sintomas em um website, e frequentemente morrer de medo pensando em suas possíveis doenças, é algo não só conveniente, mas também uma opção que nos tranquiliza. A indústria de biotecnologia está aumentando a nossa longevidade, enquanto integramos mecanismos fabricados e materiais orgânicos externos na substância que somos nós mesmos, melhorando nosso equipamento biológico da mesma forma que melhoramos nossos laptops e iPhones.

GettyImages-56797212 (1)

A tecnologia está também expandindo nossos sentidos, nos permitindo ver além e viajar para inúmeros lugares, reais ou imaginários, sem que nunca tivéssemos saído de nossa sala. Podemos agora explorar uma paisagem remota e imagens do espaço, nos surpreendendo sempre que quisermos. Com o lançamento do Oculus Rift, um óculos de realidade virtual com um preço acessível para consumidores e, em uma base ainda mais acessível, o Google Cardboard, experiências completamente imersivas estão se tornando uma realidade (virtual) para todos nós.

Desde o início, parte do motivo pelo qual a fotografia é atrativa se dá pois ela nos permite experienciar pessoas, lugares e eventos que nós nunca poderíamos ver na vida real. Imagens de ultra alta resolução, tecnologias 3D e realidade virtual estão alcançando as nossas expectativas para uma experiência visual ainda mais profunda. A Getty Images lançou recentemente imagens em 360˚ para a plataforma da Oculus, permitindo que as pessoas experienciem lugares e eventos de uma maneira mais interativa e envolvidos completamente de uma maneira nova como nunca se foi feito antes. Ao invés de olhar “para” imagens, agora fazemos “parte” das imagens e isto é como se fizemos parte desse momento.

GettyImages-86481433 (1)

Enquanto a tecnologia se torna uma extensão do ser, o que ela diz sobre o “ser” humano? Em um mundo onde bebês aprendem a deslizar seus dedos sob as telas de smartphones antes mesmo de aprenderem a andar, o limite entre pele e máquina está se tornando cada vez mais distorcido e nosso conceito do que é ser uma pessoa irá continuar sofrendo mutações. Será que vamos precisar construir ciborgues do Exterminador do Futuro, ou será que nossas capacidades físicas e mentais melhoradas irão aniquilar a necessidade do uso deles? Estas perguntas são apenas algumas que estamos começando a contemplar por causa das imagens — nas imagens que criamos e nas novas maneiras que usamos para criá-las.

 

Explore mais imagens incríveis inspiradas pela tendência de extensão humana na Getty Images e iStock by Getty Images