Oferecendo uma folga visual para as mentes super estimuladas e um convite para explorar nossos sentidos, estas imagens capitalizam no espaço negativo, linhas nítidas e simplicidade.

Aqui nós silenciamos o clamor do caos na estreia mundial dos eventos esportivos para encontrar os momentos de tranquilidade e graça entre o caos – e para experienciar o condicionamento e força épica dos atletas olímpicos.

 

Chame isto de caos quieto e organizado. Uma linha de atletas capturados suspensos no ar no começo do triatlo feminino produz uma inalação instintiva no público. O uso de tons monocromáticos ajuda a destilar o momento, transformando uma imagem de ação em uma composição paisagista.

 

A silhueta de uma ginasta se aquecendo em uma sala escura ajuda a quase levar o espectador para dentro do poder do quieto e foco da atleta. Praticamente tremido com cor, a imagem é imediatamente apoiada nos elementos e pesada na força.

 

Uma imagem simplificada e forte cria uma resposta emocional instantânea no espectador. Um ponto focal, linearmente enquadrado, guia os olhos – e a mente – diretamente para este momento poderoso e vitorioso.

 

Esta imagem de ação de Helsinki nas Olimpíadas de 1952 capitaliza no contexto, movimento de primeiro plano e tensão narrativa para criar uma pausa momentânea que captura o drama do atletismo de primeira classe. Os mesmos elementos funcionam hoje em dia para desacelerar a ação para que possamos absorver cada segundo.

Strickland Races nas Olimpíadas

 

Esta imagem clássica de Berlim em 1936 parece uma poesia visual. É uma história narrada de maneira concisa e quieta – com grande impacto. Você quase consegue ouvir o silêncio do mergulho dando espaço aos gritos da torcida.

 

Entre os esportes olímpicos mais teatrais, a esgrima exibe grandes emoções entre combate de mão a mão. Cores minimalistas e posições de contraste nesta imagem dramática cria um retrato clássico e duradouro do esporte.

 

Com obstáculos repetidos agindo quase como uma extensão das lentes, o olhar do espectador é entregue de propósito e de forma concisa diretamente no atleta. Enquadro dentro de enquadro minimizam o barulho externo desta imagem e aumentam ambos o nosso foco e sentimento.

 

Muito antes deles tentarem alcançar o ouro, cada atleta olímpico era um amador apaixonado. Aqui, um campo de visão restrito e simples, com uma iluminação ousada nos leva diretamente ao estado – e a trajetória – emocional da paixão do atleta com a água.

 

Formas geométricas oferecem ferramentas simples para uma narração elegante. Um atleta de pulo triplo pego em meio ar com uma esfera de céu e rodeado por pirâmides de luz criam uma história quase que infantil devido a sua simplicidade. A beleza fala por ela mesma.

 

Descubra mais momentos poderosos de silêncio das Olimpíadas na Getty Images