Esta tendência dá espaço para consumidores, com suas emoções e espíritos, respirarem e se reconectarem em meio à confusão do mercado.

Sutil, épica, contida, poderosa. Estas são imagens que contam suas histórias de maneira discreta e concisa, mas criam um grande impacto. A abordagem “menos é mais” no uso de composição e cores, além do uso de dimensões comparativas conseguem sutilmente atrair você. E então você tem uma conexão visual e consegue ver a moral da história. As imagens dão a sensação de serem passivas devido ao seu uso de espaços, elas dão uma percepção de liberdade aos seus olhos, mas oferecem uma mensagem deliberada e controlada em um mundo repleto de ruídos visuais.

A tendência se inspira no movimento minimalista dos anos 50 e 60 que também foca em expressões refinadas e na destilação de ideias complexas que se tornam elegantemente simples.

Em um nível superficial, a imagem é direcionada e descomplicada. Ela tem como objetivo atrair nossas emoções e espírito com uma mensagem limpa e nítida, como um “visual haiku”. O espaço negativo e elementos ágeis podem agir como instrumento para outras formas de comunicações gráficas, como um tipo ou ilustração.

O espectador se atrai e a história se desenrola. Isto pode acontecer na mente do observador ou os elementos de design podem controlar onde vamos chegar.

Como uma sociedade super estimulada, nós instintivamente acolhemos a calma desta tendência. É uma calma visual que deliberadamente trabalha como um contraste entre a crescente poluição digital em nossas vidas. É a quietude capturada, chame-a de versão editada, mas ela nos faz levá-la em conta, focar e pensar. O espectador se concentra em uma única imagem ou conceito, já que todas as interferências e informações desnecessárias foram removidas.

Todos estes ingredientes juntos tornam esta tendência amiga dos designers. A Apple construiu sua marca inteira em uma abordagem minimalista, desde seu logo até o design de seu produto, e esta simplicidade é engenhosamente refletida nas campanhas consagradas do iPhone 6 em uma série de imagens incríveis, mas que oferecem uma sensação de tranquilidade. Outras marcas como Emirates, HSBC e Oakley criaram campanhas usando ambientes épicos e objetos únicos ou pessoas como foco principal. Estas campanhas ressoam porque nós abaixamos nossas guardas e respondemos ao espírito da imagem. A autenticidade é uma atração emocional com a imagem. Isto também significa que ela não dá a sensação de uma venda agressiva, nós não sentimos como se estivéssemos sendo pregados ou como se tivéssemos virado presa. Nós nos permitimos estar mais abertos e receptivos.

É uma calma visual que deliberadamente trabalha como um contraste entre a crescente poluição digital em nossas vidas.

Nós vemos a tendência minimalista com frequência influenciando redes sociais e serviços de compartilhamento de imagens, como o Instagram. Isto acontece devido a uma reação natural do mundo ao nosso redor, para que isto faça sentido e para simplificar este conceito e deixar a beleza falar por si mesma.

Em nosso mundo que só cresce digitalmente, existe um aumento no interesse em experienciar uma vida sem complicações e sem confusão, e isto pode incluir visuais também.

 

Explore mais imagens poderosas da tendência Silêncio x Barulho na Getty Images